top of page
IMG_9029.JPG

escritora • mentora • facilitadora

Encontrei na arte das palavras a minha verdadeira expressão artística. Escrevo para curar, escrevo porque preciso, escrevo porque sinto.

  • Foto do escritorNo mundo de Laura

Quando nascemos, uma deusa disse

Quando nascemos

Uma deusa nos disse

Vai, seja mulher na tua vida

E, assim, ela nos honrou com a ciclicidade


Plantou em todas nós uma lua

Igual a do céu, brilhante,

viva,

mutante

E disse: - Essa será tua guia,

mas, se escolheres brigar com ela,

cuidado! conhecerás sua rebeldia

E, assim, nos celebrou com a sabedoria da transformação


Pela nossa ancestralidade,

Pelo sangue que escorre

Pelo saber intuitivo

Sentimos as coisas de vida-morte-vida


No peito

No ventre

Na alma

No corpo


Cada ciclo conta uma história

Cada história fala de uma jornada

Cada jornada nos revela certas mortes

Dessas mortes nascem outras vidas


Mas, sensível como é

Se por acaso sai do seu caminho de loba,

O mundo que corre louco

às vezes faz a mulher selvagem esquecer de si


Então, baixinho, uma voz ressoa

Intuição que habita

Dentro da própria mulher-deusa que se escuta

E nos lembra:


Não peças desculpa por ser infinita

Não deixes que abrandem teu fogo

Ou que interrompam o fluxo das tuas águas

Muda a lua lá fora, mutação

Sangra a lua de dentro, renovação


Às vezes tudo fora do lugar

Tudo uma bagunça dentro e fora

E, na ventania que acalma de repente,

Tudo muda, de novo e de novo e de novo


De novo, ela volta pra si

De novo, ela encontra o caminho do que alimenta a alma

De novo, ela se refaz, levanta, descobre, cria, sonha, luta

De novo, ela lembra de si inteira, completa, preenchida


Quando a escuridão se faz presente, escuta,

Quando agitada, silencia

Quando cria, alegria, selvagem

Quando triste, chora, escorre


Caso te percas,

Mulher selvagem,

Resgata teu caminho pelo corpo

Espelhando a lua do céu


Tudo vai mudar, de novo e de novo

Mas não temas, mulher-loba

Tão brilhante como lua cheia na noite

Sempre, sempre,

renascerás.





11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Inteira

Comments


bottom of page